Classe Virtual:

Data/Hora Atualizada

30 de novembro de 2016

JOVENS - Lição 10: A adoração sem Conhecimento



J O V E N S
- Lição 10 -
4 de Dezembro de 2016

A adoração sem conhecimento

TEXTO DO DIA

SÍNTESE

"Jesus respondeu e disse- lhe: Se tu conheceras o dom de Deus e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva." (Jo Jo 4.10)

Adorar a Deus é o mais nobre privilégio que o Pai concede- nos Por isso, faça-o com todo o zelo, fervor e empenho de sua alma; sabendo que adorar a Deus é conhecê-lo.

LEITURA DIÁRIA
Segunda - Jo 4.9
O trauma sociocultural
Terça - Jo 4.10
A ignorância da mulher
Quarta - Rm 10.14
A impossibilidade de uma fé genuína em virtude da ignorância

Quinta - At 17.23
Os atenienses e o deus desconhecido
Sexta - Jo 4.23
A revelação da essência da adoração
Sábado - Jo 4.42
As consequências da verdadeira adoração

OBJETIVOS
IDENTIFICAR as características de quem não adora a Deus.
ANALISAR o perfil do verdadeiro adorador.
APONTAR as consequências da adoração para a vida daquele que tem esta experiência.

INTERAÇÃO
Caro (a) educador (a) cuidado para não deixar sua aula cair no erro da repetitividade. Nosso tema geral é "louvor e adoração", todavia, esta temática possui vários desdobramentos, pode ser analisada sob várias outras perspectivas além daquelas que aqui abordamos. Lembre-se, o espaço para desenvolvimento e escrita de cada lição é limitado, mas sua criatividade e amor pela educação espiritual de seus jovens não. Faça as devidas adaptações a sua realidade, dê ênfase ou insira outras questões, conforme a necessidade de seus educandos.
Este conjunto de lições não é uma ‘camisa de força para tolher seu ministério, antes, é um material didático, ou seja, é algo para apoiar você; é um caminho previamente traçado, uma clareira aberta na 'selva de discussões’ da sociedade atual existente exclusivamente para auxiliar e abençoar sua tão nobre tarefa de educar jovens para o futuro e bem-estar da Igreja.

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Você vai precisar de vendas para os olhos. O objetivo é submeter os educandos a uma situação de estranheza, assim como a vivida pela mulher samaritana no contexto a ser estudado na lição de hoje. Selecione de dois a cinco educandos, vende-os e peça para que eles sigam as instruções que serão dadas.
A intenção das instruções que você dará é gerar estranheza ou resistência nos alunos, para tanto use a criatividade: peça que os vendados abracem alguém que está a sua frente; oriente-os a dar seus calçados para alguém, sabendo que eles poderão ser escondidos; solicite que eles escolham alguém para trocarem de lugar com eles: peça que eles façam um bonito desenho, etc. Ao final, reflita com seus alunos a respeito de como é difícil fazer algo quando não se tem certeza do que deve ser feito ou quando é algo relacionado a alguém que não se conhece previamente.


TEXTO BÍBLICO
João 4.19-24
19 Disse-lhe a mulher; Senhor, vejo que és profeta.
20 Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar.
21 Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai.
22 Vós adorais o que não sabeis; nós

adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus
23 Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espirito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem
24 Deus é Espirito, e importa que os que o adoram o adorem em espirito e em verdade.



COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
O episódio da mulher de Samaria pode ser tomado como uma imagem da condição espiritual de muitas pessoas na época de Jesus e ainda hoje há pessoas que elegem lugares, outras pessoas e até elas mesmas como elementos dignos de adoração A ignorância é um perigoso estado para aquele que busca a Deus [Comentário: Jesus estava de passagem por Samaria voltando da Judéia para a Galiléia, quando parou para descansar junto a um antigo poço próximo à cidade de Sicar. Uma mulher veio tirar água do poço. A conversa que se seguiu a desafiou e uma cidade cheia de pecadores a mudarem suas vidas e seu destino eterno. Esta mulher foi buscar água e encontrou a fonte da vida eterna descansando junto ao poço de Jacó. A conversa que se seguiu (v. 9-26) é um exemplo marcante de como Jesus ensinava as pessoas a usarem uma linguagem diferente. Quando ele pediu água, a mulher naturalmente pensou em água do poço. Ela tinha ido ao poço por causa de necessidade física, e não espiritual. Jesus imediatamente direcionou a conversa para assuntos espirituais. Se ela entendesse a dádiva de Deus e soubesse com quem estava falando, estaria ela buscando água espiritual, e não material. Mas essa mulher não estava usando a mesma linguagem. Ela não estava pensando em coisas espirituais. Durante séculos os samaritanos tinham defendido suas práticas de adoração em outros lugares, tais como o Monte Gerizim ao qual ela referiu-se em sua pergunta (neste monte). Jesus desafiou-a a desviar seus olhos do monte e olhar para dentro de sua alma. O tempo estava rapidamente se aproximando, Jesus explicou, quando o lugar não importaria mais. Não entenda mal. Os judeus estão certos em adorar em Jerusalém por enquanto, e os samaritanos não sabem o que estão fazendo. Mas tudo isso está para mudar. O Pai, como um ser espiritual, está buscando pessoas que o adorarão em espírito e verdade.] Dito isto, vamos pensar maduramente a fé cristã?

28 de novembro de 2016

Lição 10: Adorando a Deus em Meio a Calamidade



- Lição 10 -
4 de Dezembro de 2016

Adorando a Deus em Meio a Calamidade

TEXTO ÁUREO

VERDADE PRÁTICA

"Louvai ao SENHOR, porque ele é bom; porque a sua benignidade é para sempre."(Sl 136.1)


A nossa fé em Deus leva-nos a adorá-lo em meio às crises e dificuldades.

LEITURA DIÁRIA
Segunda - 2 Cr 20.3
O medo diante da crise
Terça - 2 Cr 20.4
Um pedido de socorro em meio à crise
Quarta - 2 Cr 20.9
Clamor e angústia em meio à crise

Quinta - 2 Cr 20.12
Mantendo os olhos em Deus em meio à crise
Sexta - 2 Cr 20.15
O socorro de Deus em meio à crise
Sábado - 2 Cr 20.17
Deus se faz presente em meio às crises


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
2 Crônicas 20.1-12
1 - E sucedeu que, depois disso, os filhos de Moabe, e os filhos de Amom, e, com eles, alguns outros dos amonitas vieram à peleja contra Josafá.
2 - Então, vieram alguns que deram aviso a Josafá, dizendo: Vem contra ti uma grande multidão dalém do mar e da Síria; e eis que já estão em Hazazom-Tamar, que é En-Gedi.
3 - Então, Josafá temeu e pôs-se a buscar o SENHOR; e apregoou jejum em todo o Judá.
4 - E Judá se ajuntou, para pedir socorro ao SENHOR;  também de todas as cidades de Judá vieram para buscarem o SENHOR.
5 - E pôs-se Josafá em pé na congregação de Judá e de Jerusalém, na Casa do SENHOR, diante do pátio novo.
6 - E disse: Ah! SENHOR, Deus de nossos pais, porventura, não és tu Deus nos céus? Pois tu és dominador sobre todos os reinos das gentes, e na tua mão há força e poder, e não há quem te possa resistir.
7 - Porventura, ó Deus nosso, não lançaste tu fora os moradores desta terra, de diante do teu povo de Israel, e não a

deste à semente de Abraão, teu amigo, para sempre?
8 - E habitaram nela e edificaram nela um santuário ao teu nome, dizendo:
9 - Se algum mal nos sobrevier, espada, juízo, peste ou fome, nós nos apresentaremos diante desta casa e diante de ti; pois teu nome está nesta casa; e clamaremos a ti na nossa angústia, e tu nos ouvirás e livrarás.
10 - Agora, pois, eis que os filhos de Amom e de Moabe e os das montanhas de Seir, pelos quais não permitiste que passasse Israel, quando vinham da terra do Egito, mas deles se desviaram e não o destruíram,
11 - eis que nos dão o pago, vindo para lançar-nos fora da herança que nos fizeste herdar.
12 - Ah! Deus nosso, porventura, não os julgarás? Porque em nós não há força perante esta grande multidão que vem contra nós, e não sabemos nós o que faremos; porém os nossos olhos estão postos  em ti.

HINOS SUGERIDOS: 478, 524, 581 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Ressalvar que a nossa fé nos faz adorar a Deus em meio às crises.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

I.      Apresentar um panorama do reino do Norte e do Sul;
II.     Mostrar quem foi o rei Josafá;
III.    Enfatizar a trajetória do rei Josafá e seus inimigos.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Na lição de hoje estudaremos a respeito da crise política que o rei Josafá teve que enfrentar. Nações inimigas se levantaram para atacar Judá e diante da força delas, Josafá não teria como escapar. Então, ele decide buscar o Senhor em oração e jejum. Deus é o nosso socorro. Em tempos de crise, faça como o rei, busque ao Todo-Poderoso. O Senhor ouviu e respondeu a oração de Josafá enviando o seu socorro. Não tente resolver as situações difíceis sozinho, ore, busque a Deus e você verá o livramento do Senhor. Diante da vitória contra os seus inimigos, Josafá exalta e adora ao Senhor. Seu coração foi afligido pelo temor, mas o tempo de cantar chegou. Assim, como Deus deu o livramento a Judá, Ele dará o livramento a você, confie.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
Na lição de hoje, estudaremos a respeito da pior crise que o rei Josafá teve que enfrentar. Com a história de Josafá, aprendemos que, em meio às crises, devemos orar e buscar o socorro de Deus. Veremos que o rei jejuou, orou e confessou sua incapacidade para resolver tal situação. Josafá teve fé. Por isso, recebeu a vitória. Em um gesto de gratidão, ele louva e adora ao Senhor. [Comentário: O rei Josafá ou Jeosafat (que significa “YAWEH é Juiz”) foi o 4º rei de Judá e reinou durante 25 anos. Era filho de Asa e Azuba. Durante o seu reinado, houve grande combate à idolatria, pois destruiu os altos, quebrou as estátuas, e outros. Conquistou Edom e fez reformas militares, políticas e religiosas. Um fato interessante sobre Josafá é que assim como Asa seu pai foi fiel ao Senhor, Josafá também foi fiel ao Senhor (2Cr 17.3-5). Josafá buscou ao Senhor de todo coração e fez uma limpeza em Judá, abolindo a idolatria do meio do povo, levantando levitas e príncipes para ensinar a nação as leis de Deus, e o mais glorioso é o que diz a Palavra (2Cr 17.9). Quando a Palavra de Deus é pregada o avivamento é certo, vidas são transformadas, verdadeiros adoradores se levantam para glorificar e exaltar o nome do Senhor, a nação cresce e prospera (2Cr 17.10-12). No contexto histórico o reino de Israel estava dividido, reinava Josafá em Judá e, ao mesmo tempo, reinava Acabe sobre Israel. Não eram tempos de paz, tanto é que Josafá fortaleceu o exército de Judá, posto que estava sempre esperando um ataque de Israel. O reino dividido não agradava ao coração de Deus, mas foi consequência do pecado de toda a nação. Josafá foi um rei competente e fiel ao Senhor, temido e respeitado pelos povos que rodeavam seus domínios, inclusive os filisteus, que mandaram presentes quando Josafá foi coroado; na verdade, estes povos temiam o que o Deus de Israel poderia fazer, agora que o rei era fiel a Ele!] Dito isto, vamos pensar maduramente a fé cristã?

PONTO CENTRAL
A nossa fé nos faz adorar a Deus em tempos de crises.

21 de novembro de 2016

Lição 9: O Milagres Está em Sua Casa



- Lição 9 -
27 de Novembro de 2016

O Milagres Está em Sua Casa

TEXTO ÁUREO

VERDADE PRÁTICA

“Pois o SENHOR, vosso Deus, é o Deus dos deuses [...], que não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas; que faz justiça ao órfão e à viúva e ama o estrangeiro, dando-lhe pão e veste.” (Dt 10.17,18)


Em tempos de crises Deus realiza o impossível e o extraordinário.

LEITURA DIÁRIA
Segunda - 2 Rs 2.8
Eliseu divide as águas do Jordão
Terça - 2 Rs 4.1-7
Eliseu multiplica o azeite da viúva de um dos filhos dos profetas
Quarta - 2 Rs 4.19-35
Eliseu ressuscita o filho de uma sunamita

Quinta - 2 Rs 4.42-44
Eliseu multiplicou os pães para cem homens
Sexta - 2 Rs 5.9-14
Eliseu indicou a cura da lepra de Naamã
Sábado - 2 Rs 6.6,7
Eliseu fez o machado flutuar


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
2 Reis 4.1-7
1 - E uma mulher das mulheres dos filhos dos profetas, clamou a Eliseu dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao SENHOR; e veio o credor a levar-me os meus dois filhos para serem servos.
2 - E Eliseu lhe disse: Que te hei de eu fazer? Declara-me que é o que tens em casa. E ela disse: Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite.
3 - Então, disse ele: Vai, pede para ti vasos emprestados a todos os teus vizinhos, vasos vazios, não poucos.
4 - Então, entra, e fecha a porta sobre ti e

sobre teus filhos, e deita o azeite em todos aqueles vasos, e põe à parte o que estiver cheio.
5 - Partiu, pois, dele e fechou a porta sobre si e sobre seus filhos; e eles lhe traziam os vasos, e ela os enchia.
6 - E sucedeu que, cheios que foram os vasos, disse a seu filho: Traze-me ainda um vaso. Porém ele lhe disse: Não há mais vaso nenhum. Então, o azeite parou.
7 - Então, veio ela e o fez saber ao homem de Deus; e disse ele: Vai, vende o azeite e paga a tua dívida; e tu e teus filhos vivei do resto.

HINOS SUGERIDOS: 28, 58, 262 da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Ressaltar que em tempos de crise Deus opera o impossível


OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

I.   Apontar a crise financeira pela qual a viúva que procurou Eliseu passava;
II.  Mostrar que Deus realiza milagres;
III. Enfatizar que Deus dá a provisão na medida certa.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Na lição de hoje estudaremos a respeito do milagre da multiplicação do azeite realizado pelo profeta Eliseu. O milagre da multiplicação do azeite nos mostra que para Deus não existem impossíveis. Não importa a crise que o nosso país esteja enfrentando, o Senhor pode realizar o impossível para nos abençoar financeiramente. A viúva endividada, no momento de crise foi até a pessoa certa, um profeta e homem de Deus. É preciso ter cuidado, pois muitos estão buscando o milagre divino no lugar errado e com a pessoa errada. Em tempos de crises não faltam falsos profetas que prometem soluções milagrosas. Estes pseudosprofetas "vendem a bênção" do Senhor, ganhando com a dor e a miséria alheia. Precisamos estar atentos, pois Deus não negocia milagres.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
Deus concedeu a Eliseu autoridade espiritual para que ele pudesse suceder Elias. O seu ministério foi marcado por muitos milagres. Na lição de hoje, vamos estudar o milagre que Deus operou por intermédio do seu servo para salvar uma viúva e seus dois filhos de uma crise financeira. [Comentário: Eliseu era um lavrador pertencente a uma família abastada de Israel, quando foi chamado a exercer o ministério profético (1 Rs 19.19-21). Sem dúvida, era um dos sete mil que não haviam se dobrado diante de Baal. E essa foi uma das razões pelas quais o Senhor o escolhera. As intervenções sobrenaturais, através de Eliseu, são impressionantes (1 Rs 19.16). Discípulo e sucessor de Elias, Elliseu (Deus é salvação) serviu seu povo por 60 anos com um profincuo e poderoso ministério, tendo realizado grandes milagres, diferentes dos que quaisquer outros profetas, e o dobro dos realizados por seu grande mestre. A narrativa no Livro dos Reis é basicamente o registro de uma série de eventos e atos sobrenaturais promovidos por este profeta. Eliseu viveu no Reino de Israel, no século VII a.C., durante os reinados de Ocozias, Jorão, Jéu, Joás e Joacaz. Na lição de hoje, estudaremos a narrativa bíblica sobre a multiplicação do azeite na casa da viúva (2 Rs 4.1-7). Não há dúvidas de que esta é uma das mais surpreendentes passagens bíblicas. Nela, vemos o pouco tornar-se muito; a escassez converter-se em abundância e o vazio ficar cheio! Vemos ainda como a graça de Deus alcança os corações desesperados. Este texto, portanto, é bem claro em revelar que os milagres acontecem primeiramente em decorrência da bondade de Deus e, após, em resposta a uma fé obediente. Os “filhos dos profetas” eram homens de Deus, instruídos pelo profeta na Lei de Deus, que ensinavam o caminho do Senhor ao povo. Eles eram pregadores da época. Profetas também faleciam (Zc 1.5). Mesmo pessoas tementes a Deus tem os seus problemas.] Dito isto, vamos pensar maduramente a fé cristã?

Lição 9: O Milagre Está em Sua Casa (Pr Caramuru)

Lição 9: O Milagre Está em Sua Casa (Pr Agnaldo Betti)

15 de novembro de 2016

Lição 8: Rute, Deus Trabalha pela Família



Lição 8
20 de Novembro de 2016

Rute, Deus Trabalha pela Família

TEXTO ÁUREO

VERDADE PRÁTICA

"[...]  Bendito seja o SENHOR, que não deixou, hoje, de te dar remidor, e seja o seu nome  afamado em Israel." (Rt 4.14)


Deus abençoa o trabalho, a fé e a persistência da família que o serve.

LEITURA DIÁRIA
Segunda - Rt 1.1
A fome leva uma família a deixar Belém
Terça - Rt 1.3
Noemi enfrenta a morte em sua família
Quarta - Rt 1.6,7
O triste regresso de Noemi em meio à crise

Quinta- Rt 2.1,2
O trabalho de Rute em meio à crise
Sexta - Rt 2.8,9
Provisão divina e cuidado em meio à crise
Sábado - Rt 4.13
A bênção do casamento em meio à crise



LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Rute 1.1-14
1 - E sucedeu que, nos dias em que os juízes julgavam, houve uma fome na terra; pelo que um homem de Belém de Judá saiu a peregrinar nos campos de Moabe, ele, e sua mulher, e seus dois filhos.
2 - E era o nome deste homem Elimeleque, e o nome de sua mulher, Noemi, e os nomes de seus dois filhos, Malom e Quiliom, efrateus, de Belém de Judá; e vieram aos campos de Moabe e ficaram ali.
3 - E morreu Elimeleque, marido de Noemi; e ficou ela com os seus dois filhos,
4 - os quais tomaram para si mulheres moabitas; e era o nome de uma Orfa, e o nome da outra, Rute; e ficaram ali quase dez anos.
5 - E morreram também ambos, Malom e Quiliom, ficando assim esta mulher desamparada dos seus dois filhos e de seu marido.
6 - Então, se levantou ela com as suas noras e voltou dos campos de Moabe, porquanto, na terra de Moabe, ouviu que o SENHOR tinha visitado o seu povo, dando-lhe pão.
7 - Pelo que saiu do lugar onde estivera, e as suas duas noras, com ela. E, indo elas caminhando, para voltarem para a terra de Judá,


8 - disse Noemi às suas duas noras: Ide, voltai cada uma à casa de sua mãe; e o SENHOR use convosco de benevolência, como vós usastes com os falecidos e comigo.
9 - O SENHOR vos dê que acheis descanso cada uma em casa de seu marido. E, beijando-as ela, levantaram a sua voz, e choraram,
10 - e disseram-lhe: Certamente, voltaremos contigo ao teu povo.
11 - Porém Noemi disse: Tornai, minhas filhas, por que iríeis comigo? Tenho eu ainda no meu ventre mais filhos, para que vos fossem por maridos?
12 - Tornai, filhas minhas, ide-vos embora, que já mui velha sou para ter marido; ainda quando eu dissesse: Tenho esperança, ou ainda que esta noite tivesse marido, e ainda tivesse filhos,
13 - esperá-los-íeis até que viessem a ser grandes? Deter-vos-íeis por eles, sem tomardes marido? Não, filhas minhas, que mais amargo é a mim do que a vós mesmas; porquanto a mão do SENHOR se descarregou contra mim.
14 - Então, levantaram a sua voz e tornaram a chorar; e Orfa beijou a sua sogra; porém Rute se apegou a ela.







HINOS SUGERIDOS: 58, 83, 400  da Harpa Cristã

OBJETIVO GERAL
Ressaltar que Deus abençoa o trabalho, a fé e a persistência da família que o serve.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

I.      Apontar a crise econômica pela qual Belém estava passando;
II.     Mostrar  como Noemi e Rute superaram as crises;
III.    Enfatizar que a fé e o trabalho nos ajudam a superar as crises.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
A família de Elimeleque teve que deixar Belém devido a uma grave crise econômica. Era tempo de escassez. A crise era resultado da desobediência dos israelitas para com o Senhor no tempo dos juízes. Um tempo difícil, onde cada um fazia aquilo que parecia ser bom aos seus próprios olhos. A falta de temor e observância da lei trouxe sérios prejuízos espirituais e financeiros para Israel. A família de Elimeleque muda-se para Moabe na esperança de ter dias melhores. Mas, ali Elimeque morre e é enterrado. Seus dois filhos também vieram a falecer em Moabe. Noemi, a esposa de Elimeleque teve que enfrentar a perda do marido e dos filhos. Mas crises ainda piores estavam por vir. Todavia, Deus lhe concedeu um escape; uma nora que a amou e a acolheu em tempos de amargura. Noemi e Rute voltam para Belém, trabalham, mantém a fé em Deus e são grandemente abençoadas. Todos nós enfrentamos momentos de dor e aflição. Mas a nossa fé nos faz avançar, trabalhar e ver o impossível sendo realizado. Diante das adversidades, não desanime, não pare.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
Nesta lição, estudaremos a história de uma família que enfrentou a crise da fome, do luto e da desesperança. É a história de três viúvas: Noemi, Orfa e Rute. Elas enfrentaram momentos terríveis. Porém, duas delas não se deixaram abater pelas dificuldades. Com fé, inteligência, lealdade, persistência e esperança, venceram dificuldades. É uma história de trabalho, provisão e resgate. [Comentário: Alguns dados são necessários para nos situarmos na história: “Houve uma fome na terra” (capítulo 1:1) - deu-se nos tempos dos Juízes (período de 10 anos), não identificando o Juiz; alguns cogitam ter sido nos tempos de Gideão. A família de Elimelec e Noemi deixa Judá para morar em Moabe  por causa da fome, e ali naquela terra eles prosperaram e venceram as circunstâncias difíceis. Seus dois filhos casaram-se com duas mulheres estrangeiras moabitas, chamadas Rute e Orfa. Em Moabe, Noemi vivenciou três momentos difíceis que poderiam ter abalado a sua vida. Mas mesmo assim permaneceu fiel ao Deus de Israel. Moabe é o nome histórico de uma faixa de terra montanhosa no que é atualmente a Jordânia, ao longo da margem oriental do Mar Morto. Na Idade Antiga, pertencia ao Reino dos Moabitas, um povo que estava freqüentemente em conflito com os seus vizinhos israelitas a oeste. Pelo texto de Gênesis 19.30-38 sabemos que os Moabitas são filhos de Ló através de um incesto, promovido por sua filha mais velha, logo após a destruição de Sodoma e Gomorra leia mais sobre: http://povosdaantiguidade.blogspot.com.br/2010/03/moabitas.html. O livro conta uma história ocorrida entre 1200 e 1030 anos antes de Cristo, aproximadamente. Certamente, a situação do povo bíblico era de desobediência, pois o livro mostra que a disciplina da comunidade estava fraca: a "lei do levirato" (Dt 25.5-10 e Gn 38) - que obrigava um irmão, ou parente mais próximo, a casar-se com a viúva do irmão ou parente falecido - não estava sendo aplicada. A história de Rute é para ser lida junto a Deuteronômio 25.5-10 e Gênesis 38.1-30. Todos estes três textos estimulam o povo bíblico a levar a sério a instituição da família. A lei do levirato protegia os filhos para que não houvesse órfãos (meninos de rua) e viúvas desprotegidas na sociedade israelita. É interessante observar que a Bíblia liga a esperança a lugares e pessoas simples e humildes. A cidade de Belém fica na periferia da Canaã e a família de Noemi, sofrendo os horrores da seca e fome, foi obrigada a migrar para uma terra distante e estranha. Com isso, a história de Rute quer mostrar que a esperança acontece quando há seriedade e fidelidade no Senhor. Noemi, Rute e Boaz são sinônimos de fidelidade.] Dito isto, vamos pensar maduramente a fé cristã?